Reset da Password

Faça a Sua Reserva
Pesquisa Avançada
Your search results
Fevereiro 10, 2019

Aeroporto da Horta – Carlos César entende que ampliação da pista deve ir além das zonas de segurança

O líder da bancada do PS na Assembleia da República, Carlos César, defendeu hoje que a ampliação da pista do Aeroporto da Horta, nos Açores, deve ir para além das zonas de segurança que a ANA propõe criar.


As zonas de segurança em causa são de 90 metros para cada lado.

“Eu recordo que essa zona de segurança será, muito provavelmente, no âmbito da ICAO [International Civil Aviation Organization] alargada nos próximos anos, pelo menos para o dobro do que hoje é o limite mínimo, o que significa que esse investimento terá de coadunar-se com esses parâmetros”, explicou o deputado eleito pelos Açores, no final de uma reunião com o presidente da Câmara Municipal da Horta, no âmbito de uma visita à ilha do Faial.

Em causa está, segundo recordou Carlos César, uma aspiração de “há muitos anos” da população local, de ver ampliada a pista do Aeroporto da Horta, com atualmente cerca de 1.700 metros de comprimento, no sentido de melhorar as condições de aterragem dos Airbus da A320 da Azores Air Lines, que operam com restrições nas ligações entre Lisboa e a Horta.

A ANA/VINCI, que gere o aeroporto faialense, tem previsto no seu plano de atividades para os próximos quatro anos, a ampliação das cabeleiras da pista, em 90 metros para cada lado, correspondentes às zonas de segurança (RESA), que são obrigatórias em infraestruturas desta natureza.

Carlos César diz agora que, com a mobilização de fundos comunitários e com o previsível aumento das RESAS para além dos 90 metros, será possível aumentar a pista do Aeroporto da Horta em algumas centenas de metros, mas não quis, no entanto, especificar.

O antigo presidente do Governo dos Açores e atual presidente nacional do PS, lamentou, por outro lado, que a ampliação da pista do Aeroporto da Horta não tenha ficado definida no caderno de encargos do processo de privatização da ANA, quando em 2014 o Governo de Passos Coelho decidiu privatizar a empresa.

O dirigente socialista adiantou, porém, que apesar dessa “oportunidade perdida”, o PS já conseguiu, entretanto, que o Orçamento de Estado viesse reconhecer a necessidade do prolongamento da pista, pelo menos no que toca à sua zona de segurança.

“O Governo está comprometido, por via da aprovação de uma norma no Orçamento, a fazer a antecipação desse processo”, recordou Carlos César, lembrando que a ANA tem já inscrita uma verba para esse efeito e que também será possível canalizar, no âmbito da programação do próximo período de apoios da União Europeia, financiamento para essa obra.

Recorde-se que a Câmara Municipal da Horta apresentou no final de 2017, um estudo prévio para a ampliação da pista do aeroporto faialense, que previa que o alargamento da pista até aos 2.050 metros de comprimento, intervenção que estima poder custar entre 35 e 37 milhões de euros.

O projeto REVIVE, que prevê a recuperação do antigo Quartel do Carmo, na cidade da Horta, destinado a fins turísticos, e as obras de beneficiação do Cadeia de Apoio da Horta, foram outros temas discutidos na reunião entre o presidente da Câmara da Horta e os deputados do PS/Açores à Assembleia da República, Carlos César, Lara Martinho e João Fernando Castro.

Fonte: Diário de Notícias

Categoria: Turismo
Partilhar

Deixar um Feedback